Mulheres que fizeram história na prevenção do meio ambiente no Brazil

Nesta quinta-feira, 8 de março, comemoramos a história de lutas das mulheres pela igualdade de direitos e uma vida digna. Mas queremos aproveitar a data para lembrar que muitas mulheres também estão presentes em uma outra luta: a defesa do meio ambiente.

Selecionamos algumas mulheres que fazem a diferença quando o assunto é meio ambiente. Segue abaixo os nomes e um pouco da história de cada uma.

Monica Picavêa, que levou sustentabilidade a favelas, implementou o projeto Transition Towns (ou Cidades em Transição), criado pelo inglês Rob Hopkins, na Brasilândia. O Transitions Towns está presente em mais de 30 países, mais em nenhum foi implementado em um bairro pobre. O objetivo do projeto é transformar ambientes urbanos em cidades sustentáveis;

Suzana Kahn Ribeiro, ela é uma das brasileiras que integra o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), órgão que ganhou o Nobel da Paz.

Thelma Krug, merece destaque pelo seu trabalho sobre mudanças climáticas, onde criou as diretrizes brasileiras que iriam resultar no Plano Nacional de Mudanças Climáticas, também ganhou o Prêmio Nobel da Paz pelo trabalho no IPCC;

Maria Tereza Jorge Pádua, é um dos nomes mais importantes quando se fala de meio ambiente no Brasil. Ela fundou a ONG Funatura, uma das primeiras ONGs ambientais do país, a orquídea Laelia purpurata Maria Tereza foi batizada em sua homenagem;

Marina Silva, começou sua trajetória de defesa do meio ambiente ainda no Acre, ao lado de Chico Mendes, lutando pela defesa do desenvolvimento sustentável quando poucos sabiam o que isso significava;

Márcia Hirota, é diretora da SOS Mata Atlântica, uma das mais respeitadas ONGs na área. Seu trabalho nos alerta para o perigo de se perder o pouco que resta desse bioma;

Bia Hetzel, fotógrafa e ambientalista que transformou suas fotos de baleias e golfinhos em livros infantis;

Vânia Moreira, com um trabalho inovador de preservação nas áreas de faxinais, no Paraná;

Brenda Brito, do Imazon;

Maria Ciça Wey de Brito, do WWF-Brasil;

Adriana Ramos, do Instituto Socioambiental;

Monica Fonseca, da Conservação Internacional;

Suzana Padua, do Instituto IPÊ;

Leandra Gonçalves, do Greenpeace;

Miriam Prochnow da Apremavida Apremavi;

Dorinha Melo, da Associação para Proteção da Mata Atlântica do Nordeste;

Essas mulheres incríveis estão fazendo história por onde passam, admiro o trabalho de cada uma. Mas claro que, quando fazemos uma lista, cometemos muitas injustiças – quantas mulheres não estão representadas aqui! Se você acha que faltou homenagear alguma mulher incrível, deixe seu comentário abaixo!

Feliz dia das Mulheres!!!

Deixe uma resposta